Redicecionamento

domingo, 22 de abril de 2007

EXTRA, EXTRA: ENTREVISTA COM O PRESIDENTE DA CBDA!!!

Há pouco mais de três meses eu, Luiza Moraes, escrevi algumas perguntas e pedi para o Carlinhos (Carlos Carvalho) encaminhar para o Presidente da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), Coaracy Nunes. Fiquei surpresa quando recebi um e-mail do presidente dizendo que, assim que voltasse de Melbourne, me receberia para uma entrevista na sede da CBDA. Alguns dias depois, recebi o recado: a entrevista está marcada para amanhã, quarta-feira, 18 de abril, às 15h. Fiquei muito empolgada!
Ao chegar lá, entrei sozinha na sala do presidente. O bate-papo durou cerca de uma hora e ainda bem que eu levei meu gravadorzinho e gravei tudo, pois foram muitas informações. Tive que contar com a ajuda da minha mãe para transcrever toda a fita. Acho que há muitas novidades para a comunidade do Pólo Aquático. Tentei fazer uma boa foto do nosso entrevistado, mas ela não chega aos pés das fotos que meu pai faz.
Coaracy Nunes disse ao blog que está otimista com os resultados das seleções masculina e feminina de Pólo Aquático no PAN do Rio. E mais; que é a favor das mudanças de idade estabelecidas pela FINA, que gostou da nossa sugestão de convidar avaliadores internacionais de arbitragem para o João Havelange e afirmou que o calendário da CBDA prevê campeonatos em vários estados do país.
Agora é a vez de vocês lerem, na íntegra, o bate-papo entre eu e o presidente da nossa Confederação!



BLOG FLU -> Presidente, sabemos o quanto é difícil administrar uma federação ou confederação no Brasil. Os recursos são poucos e as dificuldades imensas. Fale um pouco como é administrar uma Confederação que tem cinco modalidades olímpicas?
COARACY-> Não é fácil administrar uma Confederação. Não são cinco, são seis esportes. O Pólo feminino é um e o masculino é outro. É diferente da natação, que é “mista”.

BLOG FLU -> Como anda o projeto da Cidade da Natação (para todos os esportes aquáticos) em Rio das Ostras? E qual o projeto da CBDA para utilização do local pelo Pólo Aquático?
COARACY->
São quatro piscinas: uma para Natação, uma para Saltos, uma para o Nado Sincronizado e uma para o Pólo. Nós aqui tivemos projetos para o Pólo Aquático. O Pólo Aquático participou de todas as competições internacionais: juvenil e adulto. Para você ver o interesse da Confederação pelo esporte, eu realizei aqui um Pré-Olímpico de Pólo Aquático, a Liga Mundial de Pólo Aquático – são raros os países que fazem isso – e a Copa Pan-Americana de Pólo Aquático, no ano passado, no Maracanã. O nosso Pólo Aquático tem viajado para todos os lugares do mundo, em competições oficiais. O problema do Pólo Aquático é que quando o atleta atinge uma idade, já está casado, fica complicado. Na Europa, é um esporte profissional. Na Espanha, por exemplo, o Kiko Perrone ganha US$ 10 mil por mês. É complicado, porque aqui, nós não temos essa condição. Na Europa o Pólo Aquático tem mais repercussão que a natação, por exemplo. Eu não conheço muitos nadadores que ganham muito dinheiro lá. E, no Pólo Aquático, eu conheço. Todas as equipes da Espanha e da Itália são muito bem remuneradas e os atletas podem se dedicar ao esporte. Aqui não. Essa é a grande dificuldade do Pólo Aquático. Nós já estamos com alguns projetos, há algum tempo, de viagens. Eles já viajaram no ano passado para participar da Liga e, antes do Pan-Americano, nós vamos mandar a equipe masculina para a Europa e a feminina para os Estados Unidos. Estamos também com vontade de trazer as seleções da Eslovênia para treinar aqui com eles. Há um projeto para podermos estar bem no Pan-Americano. Quanto ao Pan-Americano, os Estados Unidos é uma das melhores seleções do mundo. O Brasil vai disputar com o Canadá. O Brasil, atualmente, é medalha de prata em jogos Pan-Americanos. Fomos prata em Santo Domingo e também prata em Mar Del Plata.
Tivemos uma Copa Pan-americana aqui que o Canadá ganhou do Brasil e isso nos deixou com uma preocupação muito grande. O que nós fizemos? Nós mudamos a comissão técnica, para dar um apoio. Não é nada contra o Carlos Carvalho, que é uma pessoa muito minha amiga. Hoje é meu consultor aqui na Confederação. Modificamos os técnicos. Quando um time está com dificuldade, isso se faz em qualquer esporte, se muda a parte técnica para dar uma nova emoção. E eu acredito que este técnico esteja fazendo um bom trabalho, tão treinando aqui no Maracanã, treinando em São Paulo para ir para Europa fazer amistosos e depois enfrentar aqui o Canadá. A nossa meta agora é ganhar pelo menos a medalha de prata no PAN do Brasil. Isso não vai ser fácil.
No tocante às meninas, o Pólo Aquático feminino cresceu muito, desenvolveu muito. Nesse último Mundial tivemos a melhor colocação da história do Pólo feminino, com o nono lugar. Isso foi muito bom para nós. Eu acredito que tanto para o feminino quanto para o masculino o ideal era nós conseguirmos um patrocinador que profissionalizasse o Pólo Aquático, mas isso, apesar dos meus esforços, não consegui ainda. Eu tive várias empresas. Inclusive os Correios já liberaram para que mais uma empresa venha patrocinar o Pólo Aquático.

BLOG FLU -> Para que o nível do nosso Pólo Aquático melhore é necessário um plano de desenvolvimento para a modalidade. Quais as iniciativas que a CBDA têm neste sentido?
COARACY->
É isso que eu estou falando para você. Nós estamos procurando um patrocinador para profissionalizar o Pólo Aquático. Agora, eu acho que o Pólo Aquático tem tido da Confederação, nos últimos anos, o mesmo tratamento que a Natação. Eles têm participado de todos os campeonatos mundiais, nós temos feito treinamentos com as equipes. O ideal seria nós fazermos um projeto para a divulgação do Pólo Aquático, para surgir grandes escolinhas de Pólo Aquático pelo Brasil afora. Tudo isso tem muita despesa e a Confederação é uma entidade que tem muitos gastos com esses seis esportes.

BLOG FLU -> Sendo um pouco mais específica, como estimular o Pólo Aquático fora do eixo Rio-SP?
COARACY->
Essa é uma ótima pergunta. Nós temos feito campeonatos. Se você verificar o calendário da CBDA, antes da nossa estada aqui, só existia Rio e São Paulo. Hoje em dia tem Pólo Aquático em Brasília, em Pernambuco, na Paraíba, tem um Campeonato Norte-Nordeste de Pólo Aquático. Tudo isso foi criado por nós. Por quê? Se você não descentralizar os campeonatos de Pólo Aquático, você não consegue disseminar o Pólo Aquático pelo Brasil. Então hoje, por exemplo, tem Pólo Aquático em Belém do Pará. Nós temos feito esses campeonatos. Em cada campeonato que a Confederação faz fora do eixo Rio-São Paulo, ela planta uma semente naquele estado para a promoção do Pólo Aquático.

BLOG FLU -> Em quase todos os países do mundo, o Pólo Aquático tem um campeonato nacional ou liga nacional de longa duração. Por que não temos aqui no Brasil?
COARACY->
Isso é problema dos clubes, não é problema da Confederação. Nós temos que respeitar a situação financeira dos clubes. Eu não sei se o Fluminense ou o Flamengo vão querer levar suas equipes durante o ano todo para disputar jogos em vários estados. Vem para lá! Vem para cá! É mais viável você fazer um campeonato curto. Se você faz um campeonato com idas e vindas, onera para os clubes. Se os clubes estiverem de acordo em fazer um campeonato longo; eu estou de pleno acordo. Seria ótimo isso, nós termos um campeonato durantes três, quatro meses. Mas os clubes não concordam. Essa que é a realidade.

BLOG FLU -> Todas as modalidades coletivas (Voleibol, Basquetebol, Futsal, Handebol etc.) possuem Campeonatos Nacionais de Seleções. Por que não tentar esta iniciativa no Pólo Aquático?
COARACY->
Querida, no esporte aquático isso não funciona nem na Natação. É incrível, nem na Natação funciona! Você ter um campeonato de federações. Nós já tentamos fazer isso, mas não funciona. As federações têm dificuldades financeiras. No momento que você diz que é uma equipe de Pólo Aquático do estado de São Paulo quem tem que bancar é a Federação de São Paulo. Infelizmente nós não temos apoio das secretarias de esportes para esse tipo de iniciativa. O que se faz na Confederação – isso é bom você entender – é aquilo que está combinado com os clubes e os clubes combinam nas federações e as federações combinam nas confederações.

BLOG FLU -> Não seria uma forma de proporcionar aos estados fora do eixo Rio-SP a possibilidade de jogarem em um nível mais elevado?
COARACY->
Isso seria ótimo. Nós temos feito isso, mas não com seleções, mas com clubes; porque o clube banca, a verdade é essa. O clube banca uma viagem ao Ceará, ao Nordeste, a Belo Horizonte, o clube banca. A sua equipe vai, mas a Federação não tem condição. Se não tem condição na Natação dificilmente terá no Pólo Aquático.

BLOG FLU -> Esses campeonatos não ajudariam no desenvolvimento, divulgação e massificação do esporte?
COARACY->
Ajudariam, minha querida, mas eu tenho que explicar para você que isso aí não é uma coisa que depende da Confederação. A Confederação não tem recursos para fazer um campeonato de federações e bancar todos os gastos. Aí eu vou deixar de levar o Pólo Aquático para viajar para a Europa, para um campeonato internacional. Vê agora: nós levamos uma delegação para o Campeonato Sul-Americano, com 100 atletas, na Venezuela. Acabamos de chegar e tivemos que levar lá para a Austrália uma delegação com aproximadamente 80 atletas. Isso num prazo de dois, três meses. Nós temos que dar prioridade à verba da Confederação. A verba da Confederação é dirigida para as suas seleções, que são de atletas de clubes nos desportos que são gerenciados pela CBDA.

BLOG FLU -> Nos principais campeonatos pelo mundo afora, existe a figura do avaliador de arbitragem. A CBDA acaba de criar a figura do coordenador de arbitragem, Sr. Roberto Cabral, para fiscalizar e treinar os árbitros. O que o senhor acha da idéia de trazer para o Troféu João Havelange um desses avaliadores? Primeiro, para que o senhor Cabral possa aproveitar a experiência e conhecimento dessa pessoa. E, segundo, para que antes ou durante o evento esse avaliador possa dar um curso de formação de avaliadores. E, se der certo, repetir, sempre que possível, a iniciativa.
COARACY->
Acho que essa idéia é muito boa idéia. Talvez até aproveite essa sua idéia de trazer um avaliador do exterior para cá, para fazer uma avaliação dos nossos árbitros. Vou pensar nisso. Nós até temos feito clínicas aqui de arbitragem com árbitros internacionais, mas o que você está pedindo é o árbitro fazer uma avaliação dos nossos árbitros.

BLOG FLU -> Sabemos que a Confederação não é a responsável pelo surgimento e formação de novos árbitros. Mas em sua opinião, qual a ajuda que a entidade poderia dar neste sentido?
COARACY->
Nós temos ajudado, dando clínicas que formam árbitros de Pólo Aquático por todo o Brasil. O Cabral tem dado clínica, o Patelli, todos os nossos melhores árbitros têm dado clínicas. Você está me perguntando como se eu nunca tivesse feito, mas estou fazendo permanentemente.

BLOG FLU -> O senhor recentemente participou, em Melbourne, na Austrália, da reunião da FINA que alterou a idade das categorias Júnior e Juvenil. Qual a sua opinião a respeito? Foi boa ou ruim para o Pólo Aquático em um todo? E para o Brasil, foi bom ou ruim?
COARACY->
Eu fui francamente a favor. Eu acho que nós temos que diminuir a idade para que nós possamos dar maior promoção ao esporte. Isso aconteceu na Copa Latina de Natação, quando nós passamos de 21, 25 anos para 18 anos. Ela cresceu. Eu acho que a FINA está no caminho certo. Eu acho que quanto mais você puder incentivar os mais jovens, o esporte dura mais tempo. Foi bom para o Pólo brasileiro. O problema é que nesta idade, numa idade mais jovem não há uma diferença muito grande entre o Pólo Aquático do Brasil e de outros países. A diferença vai ficar no Adulto. Isso ocorre em todos os esportes. Essa iniciativa é uma iniciativa boa.

Seleção Brasileira de Júnior festeja o título sul-americano


BLOG FLU -> Com essas modificações (idade) se perde uma geração inteira (89), que vai passar a ser adulta sem antes jogar o Júnior. Além disso, todos os anos atletas que completarem 18 anos se tornarão Adultos. O que a CBDA pretende fazer para que essa quantidade enorme de atletas que, antes do tempo, vai se tornar Sênior, não se desmotive e pare de jogar?
COARACY->
Querida, ninguém vai se desmotivar. Se o atleta for craque ele, por ter um ano menos, dois anos menos, vai chegar lá. Se ele for um craque, for um talento. Essa que é a realidade. Nessa faixa etária de 18, 19, 20 anos você tem que ter talento e tem que se dedicar. Todo atleta que tiver talento e se dedicar não vai ter esse tipo de problema.

BLOG FLU -> A CBDA tem projetos que visam o desenvolvimento de jovens valores do Pólo Aquático brasileiro? Como intercâmbio internacional e clínicas?
COARACY->
Nós temos um projeto em Santos, que apoiamos lá, mas nós queremos agora fazer um projeto que possa divulgar mais o Pólo Aquático. Quanto mais jogos nós pudermos fazer fora do eixo Rio-São Paulo, aí estaremos. Os nossos projetos para o Pólo Aquático, eles sempre perseguem exatamente isso: a condição de criar uma base maior para que, no futuro, nós venhamos a ter bons jogadores de Pólo Aquático.

BLOG FLU -> Falando agora de Pan-Americano, a CBDA está programando amistosos ou treinamentos internacionais para nossas equipes?
COARACY->
Estamos convidando a seleção da Eslováquia para jogar com o feminino e o masculino e estamos programando uma viagem do masculino para Europa e do feminino para os Estados Unidos.

BLOG FLU -> Qual a sua expectativa para o desempenho do Pólo Aquático brasileiro no PAN?
COARACY->
Na pior hipótese: o feminino uma medalha de bronze e o masculino uma medalha de bronze. Na pior hipótese, mas eu espero do masculino uma medalha de prata. Já é nossa.

Meninas do Brasil no Mundial de Melbourne 2007


BLOG FLU -> O Brasil tem participado da Liga Mundial desde o início, em 2002. Neste ano a competição será às vésperas do PAN, e o Brasil não participará. No nosso lugar entrarão o México e Porto Rico. Por que o Brasil não vai participar da Liga Mundial 2007?
COARACY->
O Brasil não vai participar porque tem os Jogos Pan-Americanos como prioridade primeira. É preferível trazer uma equipe da Eslováquia e fazer dez jogos aqui, mandar o Brasil para Europa e fazer dez jogos lá do que participar de uma Liga que nós jogamos na primeira etapa e na segunda etapa já estamos saindo. Então, o dinheiro todo vai ser investido, exatamente, num treinamento com maior rigor para que as equipes possam estar bem no Pan-Americano.

BLOG FLU -> E depois do PAN, qual é a programação da CBDA para o Pólo Aquático?
COARACY->
Depois do Pan, nós já temos que prever os Jogos Olímpicos de 2008. Nós pretendemos continuar o trabalho que viemos fazendo com o Pólo Aquático; participando de torneios internacionais, sempre visando a grande competição que vai ser a Olimpíada de 2008.

BLOG FLU -> Em sua opinião o que falta para o nosso esporte ter mais espaço na grande mídia?
COARACY->
O que falta é que o esporte só tem espaço na mídia quando ele ganha uma medalha internacional. Quando o Pólo Aquático ganhou a medalha de prata em Santo Domingo ele foi super badalado. No esporte, a mídia dá valor à medalha. A medalha, às vezes, é mais importante que o tempo, no caso da Natação. O que está faltando é isso, mas eu acredito que a gente vai chegar lá. O Pólo Aquático é um esporte de grande futuro. É o futebol dentro d’água. Quando você chuta com a mão, é chute igual com os pés. Você faz gol, então, é um esporte que, na minha opinião, tem tudo para prosperar e para ter um sucesso muito grande, porque ele está envolvido com a bola, que é a grande paixão do povo brasileiro.

BLOG FLU -> Suas duas filhas praticaram Nado Sincronizado. Como o senhor se sente vendo seu neto fazer esporte aquático, em especial o Pólo Aquático?
COARACY->
Eu fico feliz do meu neto estar fazendo Pólo Aquático. É um esporte que eu recomendo. Graças a Deus eu tenho os meus netos; um fazendo Pólo Aquático e a Luisa, que é sua xará, fazendo Natação e se dando muito bem. Esse final de semana (14 e 15/04) ela ganhou várias medalhas. E tenho mais duas netas que nadam pelo Flamengo. Fico feliz de ver meus netos fazendo esportes aquáticos. Eu acho que todo atleta é um privilegiado, porque ele aprende a ganhar e a perder, desde pequeno. Ele passa a ter uma saúde de ferro, um pulmão maravilhoso que vai levar para o resto da vida. Portando, eu fico muito feliz de ver os netos praticando tanto Pólo Aquático quanto Natação.

BLOG FLU -> Finalizando, gostaríamos de agradecer, a gentileza, de nos ter recebido para esse bate papo. O blog tricolor lhe deseja sucesso em mais uma temporada, deseja que os esportes aquáticos sejam um sucesso no PAN. E pedimos que o senhor deixe uma mensagem para a comunidade do Pólo Aquático. Obrigada.
COARACY->
Eu gostaria primeiro de agradecer a você, Luiza, de estar aqui comigo, me entrevistando, com perguntas inteligentes, construtivas. É muito importante o “jornalista” fazer uma coisa construtiva. E, a mensagem que eu quero enviar para a comunidade do Pólo Aquático é que tenho a absoluta consciência que ninguém no Brasil apoiou mais o Pólo Aquático do que eu. Eu tenho absoluta certeza disso. Você está vendo aqui uma fotografia do Master de Pólo Aquático (mostrando uma foto na parede), que eu apoiei também, foi para a Europa. Me mandaram uma placa maravilhosa. Nós apoiamos o Pólo Aquático tanto no Master como nas competições, como nos clubes. O Pólo Aquático é um grande esporte, é um dos carros-chefes da Confederação. Eu tenho pelo Pólo Aquático o maior apreço. Espero que no futuro o Pólo Aquático venha a ter o seu lugar, que é dele, que é ser um dos esportes mais populares do Brasil. Tá bom!

8 comentários:

iLLa - Illana Pinheiro disse...

A entrevista ficou show!
Tá mandando super bem Luiza! Continua assim!

Beijão pra vc!

Hélcio Brasileiro disse...

Parabéns Luiza!
A cada dia que passa tenho mais certeza que eu e/ou seu pai teremos em breve uma nova chefa em alguma das principais redações do país!
Bjs

lbpolo disse...

muito legal luiza! o blog ta show! a entrevista foi otima!

vou botar o link, eh q eu nao sei direito, mas minha irma vai me ensinar! haha bjs

Anônimo disse...

tem um erro por parte do entrevistado. carlinhos saiu na liga. na derrota para o canada na copa uana já era o atual treinador, q não caiu.

Ernesto

Alessandro Ayres disse...

PARABENS pela entrevista e iniciativa; se puxasse mais o Nobre Senhor aii, ainda falaria mais !!

polo paineiras disse...

Luiza; que maravilha vc ta dando um show. Parabéns.

Emir disse...

Luiza, sua entrevista foi muito oportuna. Pena que o nosso presidente foi muito evasivo. Por exemplo, ele não disse como vamos preparar nossas seleções para o ano de 2008 com as novas regras. Ele não falou como está o andamento das obras na "Cidade da Natação", pelo que sei estão paradas. Ele não disse muita coisa, o que nos faz acreditar que dificilmente vamos progredir.

CacauRj disse...

Eu concordo com Sr.Emir.
Observei que ele utilizou a palavra "Querida" 3 vezes.
Espero estar errada, mas quando utilizamos esta palavra era para dizer. Olha eu sei que vc não entende,vou ter paciência e lhe explicar .

Outra coisa, vejam este site.

Engloba todos os esportes.

http://averdadedopan2007.blogspot.com/

FLUMINENSE PENTA CAMPEÃO TROFÉU BRASIL 2010

FLUMINENSE PENTA CAMPEÃO TROFÉU BRASIL 2010

FLUMINENSE BI CAMPEÃO ESTADUAL JÚNIOR 2010

FLUMINENSE BI CAMPEÃO ESTADUAL JÚNIOR 2010

FLUMINENSE CAMPEÃO ESTADUAL JUVENIL 2010

FLUMINENSE CAMPEÃO ESTADUAL JUVENIL 2010

FLUMINENSE CAMPEÃO ESTADUAL JÚNIOR 2009

FLUMINENSE CAMPEÃO ESTADUAL JÚNIOR 2009

FLUMINENSE CAMPEÃO BRASILEIRO SUB21

FLUMINENSE CAMPEÃO BRASILEIRO SUB21

FLUMINENSE TETRA CAMPEÃO TROFÉU BRASIL 2009

FLUMINENSE TETRA CAMPEÃO TROFÉU BRASIL 2009
Gustavo / Sottani / Cesar / Kiko / Quito / Beto / Shalom / Cubano / Jonas / Bernardo / Gabriel / Vujasinovic / Betinho / Heitor / Thye - Técnico: Carlos Carvalho / Assist: George Chaia

FLUMINENSE CAMPEÃO BRASILEIRO JÚNIOR 2009

FLUMINENSE CAMPEÃO BRASILEIRO JÚNIOR 2009

FLUMINENSE CAMPEÃO DO TROFÉU BRASIL SUB-21 / 2008

FLUMINENSE CAMPEÃO DO TROFÉU BRASIL SUB-21 / 2008
Participaram da campanha: Thyê, Tomás, Yuri, Cubano, Bernardo, Caio, Rodrigo, Secco, Bernardo Reis, Eric, João, Betinho, Renan, Pedro "Skol", Chico Eiras e Tiririca. Técnico Carlos Carvalho e auxiliar Silvio Telles

FLUMINENSE CAMPEÃO BRASILEIRO INFANTO-JUVENIL 2008

FLUMINENSE CAMPEÃO BRASILEIRO INFANTO-JUVENIL 2008
Heróis da conquista: Álvaro, Lucas, Bruno, João, Matheus S., Vítor, Guilherme, Matheus, Haroldo e Guilherme. Técnico Quito

FLUMINENSE CAMPEÃO ESTADUAL JUVENIL 2008

FLUMINENSE CAMPEÃO ESTADUAL JUVENIL 2008
Participaram da Campanha os seguintes atletas: Luan, Tarzan, Yuri, Gaspar, Lucas, Pão, Renan, Guilharme, Chico, Eric, Skol, Gabriel, Alvaro, Bruno, Felipe. Técnico Silvio Telles

FLUMINENSE TRI-CAMPEÃO ESTADUAL ADULTO
2006-2007-2008

FLUMINENSE TRI-CAMPEÃO ESTADUAL ADULTO<br>2006-2007-2008
Heróis da 31ª conquista:Marcelinho, Vicente Henriques, Cesinha, Chaia, Quito, Beto, Shalom, Cubano, Braguinha, Gabriel, Mineiro, Betinho, Caio, Nicolas, Guigo, Alfredo e Thyê. Técnico Carlos Carvalho

FLUMINENSE TRI-CAMPEÃO DA TAÇA BRASIL 2008

FLUMINENSE TRI-CAMPEÃO DA TAÇA BRASIL 2008
Heróis da conquista: Marcelinho, Vicente Henriques, Cesinha, Chaia, Quito, Beto Seabra, Shalom, Cubano, Braguinha, Gabriel, Mineiro, Betinho, Caio. Técnico Carlos Carvalho e assistente Silvio Telles

FLUMINENSE CAMPEÃO DO TROFÉU BRASIL/CORREIOS 2007

FLUMINENSE CAMPEÃO DO TROFÉU BRASIL/CORREIOS 2007
Nossos Heróis: Marcelinho, Paulinho Lacativa, Cesinha, Rick, Mineiro, Beto Seabra, Shalom, Brett, Caio, Rafael Murad, Nicolas, Betinho, Chaia, Thye Mattos, Alfredo soares, Rodrigo Braga, Renan Luna e Gabriel Secco.

FLUMINENSE BI-CAMPEÃO ESTADUAL ADULTO 2007

FLUMINENSE BI-CAMPEÃO ESTADUAL ADULTO 2007
Heróis da 30ª conquista: Marcelinho, Paulinho Lacativa, Cesinha, Rick, Mineiro, Beto Seabra, Shalom, Brett, Caio, Rafael Murad, Nicolas, Betinho, Chaia, Thye Mattos, Alfredo soares, Rodrigo Braga, Renan Luna e Gabriel Secco.

FLUMINENSE CAMPEÃO DA III TAÇA BRASIL 2007

FLUMINENSE CAMPEÃO DA III TAÇA BRASIL 2007
Participaram da competição: Marcelinho, Mineiro, Murad, Cesinha, Caio, Shalom, Quito, Beto Seabra, Betinho, Nicolas, Renan, Gabriel Secco, Rodrigo "Guigo", Rodrigo Alves, Chaia, Liliu, Alfredo e Paulinho Lacativa

FLUMINENSE CAMPEÃO DO TROFÉU JOÃO HAVELANGE 2006

FLUMINENSE CAMPEÃO DO TROFÉU JOÃO HAVELANGE 2006

FLUMINENSE CAMPEÃO DO TROFÉU BRASIL 2006

FLUMINENSE CAMPEÃO DO TROFÉU BRASIL 2006

FLUMINENSE CAMPEÃO DA COPA BRASIL JÚNIOR 2006

FLUMINENSE CAMPEÃO DA COPA BRASIL JÚNIOR 2006
Esq para direita: Nicolas, Carlinhos, Bruno, Elcio, Iargo, Daniel, Alfredo, Rodrigo, Tomás, Caio, Renan, Thyê, João, Betinho, Liliu e o técnico Silvio Telles

FLUMINENSE CAMPEÃO
II FESTIVAL ESTADUAL INFANTIL 2006

FLUMINENSE CAMPEÃO<br>II FESTIVAL ESTADUAL INFANTIL 2006
Esq. para dir.: Natália, Amanda, Luca, Felipe, Gabriel, Luiza Moraes, Rafael "pão de queijo", Pedro "skol", Eric, Chico, Debise, Daniel "gaspar" e o técnico André "Quito" Raposo

FLUMINENSE CAMPEÃO DO TROFÉU JOÃO HAVELANGE 2003

FLUMINENSE CAMPEÃO DO TROFÉU JOÃO HAVELANGE 2003

FLUMINENSE CAMPEÃO ESTADUAL 1978
Esta equipe foi CAMPEÃ seis vezes seguidas

FLUMINENSE CAMPEÃO ESTADUAL 1978<br>Esta equipe foi CAMPEÃ seis vezes seguidas
Os campeões: Da esquerda para a direita: Perrone, Aluizio, George, Álvaro e o tecnico Claudino: agachados: Jair, Eduardo, Luiz Ricardo e Schimidt.

FLUMINENSE CAMPEÃO BRASILEIRO 1968

FLUMINENSE CAMPEÃO BRASILEIRO 1968

FLUMINENSE BI-CAMPEÃO ESTADUAL INVICTO 1953/1954

FLUMINENSE BI-CAMPEÃO ESTADUAL INVICTO 1953/1954

ÍDOLOS DO WATER POLO HOMENAGEADOS NO FLU
06Out2007